13 junho 2016

Quem quer arranja um jeito, quem não quer: uma desculpa • Texto


Texto também no Spirit
Tinha o trabalho de uma vida para entregar e apresentar amanhã, na universidade; o cabelo desengonçado e a minha roupa favorita no cesto para lavar. Tinha de estudar para o teste de quarta, porque terça estaria ocupada. Tinha o quarto quente, como eu gostava, o pijama já vestido e uma borbulha vermelha no queixo, que fazia com que me assemelhasse mais com uma adolescente a passar pela fase da puberdade e menos à mulher quase adulta que era.
Às onze e tal da noite, o mundo conspirava todo para que eu já não saísse de casa.
No entanto ligaram-me e disseram que precisavas de alguém — não de mim, mas de “alguém para te fazer companhia”, porque estavas um caco. Eu podia ter ignorado, ficado em casa como gostaria de ter ficado; não ter feito o esforço.
Mas, mesmo não sendo eu a pessoa que precisavas ao teu lado, vesti uma coisa qualquer e quase choquei com o carro da vizinha, ao sair de casa, com a pressa. Porque os amigos servem para isso.
Tudo porque quem quer arranja um jeito; quem não quer: uma desculpa.

Imagem retirada daqui.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Disclaimer

Todos os conteúdos aqui apresentados têm os direitos reservados aos respetivos autores. À partida, todos os textos neste blog são da autoria de Rafaela Silva, Aléxia Oliveira e Mónica Simão, exceto em referência contrária, e não devem ser reproduzidos, adaptados ou copiados de forma alguma sem consentimento prévio. Todas as fotografias com marca de água de Rafaela Silva ou RS Fotografia e Design têm os direitos exclusivos de Rafaela Silva. As fotografias com a marca d'água de Lemao Doce ou Limão Doce pertencem exclusivamente ao blog. E todas as imagens não assinaladas pertencem aos respetivos autores e provavelmente virão de sites dedicados a imagens de stock (ver: 'Recursos')
Com tecnologia do Blogger.

Seguidores

Google+ Followers